Carrinho (0)
Carrinho (0)

F.A.Q.

Como sei se um molho é forte demais para mim?

Faça uso da classificação do “nível de insanidade”, escala criada pelos Loucos por Pimentas e baseada na Escala de Scoville.
Além disso leve em consideração a forma na qual o molho será consumido: ele pode, por exemplo, ter sua ardência amenizada se for servido com um prato cujo molho seja composto à base de leite, como estrogonofe.

O que é Escala de Scoville?

É a medida científica utilizada para medir a ardência de plantas que contém capsaicina, a substância que gera a ardência nas pimentas.

Posso guardar meus molhos de pimentas no refrigerador?

Os molhos devem ser armazenados em locais sem a ação direta da luz e frescos. Após a abertura do molho, a refrigeração irá retardar o processo de deterioração do produto.

O que fazer se os ingredientes do molho estiverem “separados”?

Muitas vezes os molhos de pimenta possuem vários componentes como óleos e líquidos com densidades diferentes. Basta agitar bem seu molho que os ingredientes voltarão a ser homogêneos. A separação dos ingredientes não indica que o produto está estragado.

Tenho curiosidade, mas não sei se consigo comer pimenta. Como resolver esse medo?

As pessoas possuem diferentes níveis de tolerância à capsaicina, e o mesmo pode ser alterado com o consumo habitual da substância. Nossa sugestão é que comece com os molhos mais suaves para ir acostumando o paladar.

O consumo de pimenta pode causar hemorroidas?

É bastante comum as pessoas acharem que pimenta causa hemorroida, mas isso é um mito. O que a pimenta faz é irritar o problema que já existe, portanto, se o indivíduo tem hemorroida ou uma fissura na região anal, quando a pimenta passar por ali vai arder. Porém, se a pessoa não tiver nada, não vai sentir esse efeito.

O consumo de pimenta pode causar problemas gástricos?

Embora se acredite que a pimenta seja causadora de gastrite ou outros problemas estomacais pelo seu sabor quente e picante, isso não é verdade. A pimenta provoca o aumento das enzimas digestivas no estômago, inclusive as ácidas, o que pode agravar a gastrite, mas não provocá-la.
 Ou seja, quem já sofre de gastrite deve consumir pimenta em pequena quantidade, porém, quem não tem predisposição para ter a doença, não terá o problema desencadeado por seu consumo.

O que devo fazer se comi um molho forte demais para mim?

A ação do leite é que combate o efeito da capsaicina. Procure ingerir como sobremesa produtos derivados do leite, como por exemplo, sorvete. A combinação do leite e a baixa temperatura trará a sensação de alívio.
Mas não se engane: a baixa temperatura alivia apenas instantaneamente, não eliminando a ação da capsaicina. Bebidas ácidas como refrigerantes e álcool apenas potencializam os efeitos da pimenta.

Quais os efeitos normais/esperados ao se comer pimenta?

Como já citado, cada pessoa tolera a capsaicina de forma diferente, e reage à sua ação com mais ou menos intensidade. Os efeitos que consideramos normais por serem comuns são olhos lacrimejando, coriza e suor. Esses sintomas, em baixa intensidade, não representam perigo algum à saúde.

Quais as propriedades nutricionais da pimenta?

As pimentas do gênero Capsicum são ricas em vitaminas C e E. As pimentas também são fontes de pró-vitamina A, como alfacaroteno, betacaroteno, gamacaroteno e betacriptoxantina, que são transformadas em vitamina A no fígado.
Todas as variedades de pimentas contêm pouca caloria: entre 22 kcal e 105 kcal em 100 gramas de pimentas maduras.

Quais cuidados devo ter ao comer ou manusear a pimenta?

A capsaicina pode permanecer na pele por dias. Por essa razão é comum o uso de luvas ao manipular pimentas in natura no preparo de alimentos, porém o molho não oferece risco na mesma intensidade.
 O se recomenda é que se lave as mãos após o uso de molhos de pimenta na refeição, pois a maior parte dos acidentes se dá pelo contato nos olhos de mãos que manipularam algum tipo de pimenta. Durante a refeição deve-se tomar o cuidado de não utilizar o mesmo guardanapo da boca no nariz e nos olhos, caso necessário. Ao limpar a boca, o guardanapo ficará com a capsaicina da pimenta, que trará incômodo se for levar à mucosa nasal ou aos olhos.

Todas as pimentas têm o mesmo gosto, e apenas umas são mais fortes que outras?

Absolutamente NÃO!!! Existe uma variedade enorme de tipos de pimentas, de cores, tamanhos, formatos e gostos diferentes. É um mundo a se explorar!

Por que a pimenta combina com qualquer prato?

Há quem considere o efeito da ardência da pimenta como um sabor independente.
Mesmo cada pimenta tendo seu gosto peculiar, para os menos experientes a pimenta apenas acresce à comida a ardência esperada, sem alterar seu gosto. Por essa razão ela pode ser utilizada em praticamente qualquer prato, inclusive doces.

Existe algum benefício para a saúde se eu consumir pimenta?

A pimenta tem muitos benefícios para o organismo. Ela é termogênica, acelera o metabolismo, possui ação anti-inflamatória, ou seja, pode amenizar a dor de algumas doenças, como a fibromialgia, que é uma dor muscular generalizada.
A pimenta ainda impede ou combate a formação e o desenvolvimento de tumores e é antioxidante e melhora o fluxo sanguíneo.

E…a pimenta é afrodisíaca?

Essa é uma característica comum da pimenta. Isso se dá por seu sabor extremamente quente e picante e também por suas cores e cheiros fortes.
Além disso, o alimento é responsável por estimular hormônios que promovem a dilatação dos vasos sanguíneos, o que irriga as áreas erógenas e, assim, aumenta a sensação de prazer

A pimenta vicia?

Não há estudos que comprovem, mas a prática nos mostra que uma vez que gostou, todos os caminhos levam a pessoa a ser tornar um Louco por Pimentas!

Fontes: wikipedia.org, Revista Época, Revista Viva Saúde e Grupo Minha Vida.

Redes Sociais

Newsletter

Formas de pagamento

Contato

  • (41) 3018-9014 (não possuímos loja física)
  • contato@loucosporpimentas.com.br
  • Rua da Glória, 72 - cj. 603 - Centro Cívico - Curitiba - PR